MARIO SERGIO SPERETTA
   



BRASIL, Sudeste, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, Livros, Esportes
MSN -
   
Histórico
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
SPERETTA ADVOGADOS ASSOCIADOS
Blog S

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


Atualizando....

10 de junho de 2014, um dia muito especial. Uma das coisas boas da vida é vivenciar o que vivencio hoje. O meu filho Rafael completando mais um aniversário, fazendo especialização em disciplinas de Direito e além de advogado, futuramente será um ótimo empresário, aliando a sua inteligência, vontade de crescer na vida à sua simpatia, bondade, lealdade e honestidade. Isso é bom demais para um pai, uma mãe, uma família. E hoje o Rafael merece todo o meu respeito e admiração, fora os cumprimentos e parabéns pelo seu 10 de junho. Com certeza muito nem se precisa dizer, pois quem o conhece sabe das suas qualidades. O que mais admiro é que soube alinhar-se rumo ao sucesso e não é fácil em finais de semana ir para São Paulo para participar de cursos de pós graduação e já por mais de três anos. Rafinha, parabéns, saúde, alegrias ao lado da futura esposa, a não menos maravilhosa Roberta Belletti e que é querida por todos nós, tanto pessoal como profissionalmente. Amo vocês de coração.

 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 11h30
[] [envie esta mensagem] []




NAS ESTRELINHAS DA VIDA, A MALDADE...

Os dias passam rapidamente. E quando temos a oportunidade de refletir, infelizmente passamos por aqueles momentos de repensar na vida. No filme pensamos nas coisas boas que vivenciamos. E também nas ruinas, ou seja, quanto tempo desperdiçamos tentando dar amor e alegrias a quem estava ao nosso lado e convivio. Dedicação, carinho, respeito, cuidados, e inclusive mexendo no bolso para presentear e dar do bom e do melhor. Muitas vezes ao pai, mãe e filhos. Depois, um dia lá na frente, vem a decepção. A gente acaba descobrindo o quanto foi enganado, ludibriado, vítima de mentiras e mais mentiras. Viveu-se uma ilusão e que agora transforma-se em experiência de vida.

Ela, a vida é engraçada, porque a gente confia, tem consciência de que é amado, e depois descobre coisas horríveis e que te flecham o coração. Ferem porque você se doou, achou que estava fazendo o bem, compartilhando suas alegrias e tristezas ao lado da pessoa e, no final, o dissabor e um certo arrependimento de ter sido um tolo e de, um dia tê-la conhecido. E mais quando se descobre que foi traído, traído não só por mentiras e injúrias, como também pelo tormentoso pesadelo da traição extraconjugal. Diga-se que o melhor mesmo é ter a consciência tranquila, não escondendo nada de ninguém e melhor, um livro com suas páginas abertas. O bom mesmo é que lá em cima tem um Ser Superior e que olha por todos nós aqui. Ele prega e dá olhos para que seus filhos não errem, não se envolvam com maldades e traições. Ele até se serve de instrumentos para te orientar e do seu lado direito, tem o seu anjo da guarda que lhe diz: não faça isso!. Mas do outro lado é o diabo que diz: faça, vai em frente! E o melhor de tudo é que o tempo cura, cobre as feridas que se cicatrizam, pelo menos para você que foi vítima. Agora, que aquela pessoa esteja aonde estiver hoje, por certo continuará sempre caindo nos mesmos erros, prejudicando os outros, pois galho torto não endireita, nem árvore, quanto mais um ser que nasceu para ser cobra e felina sem perdoar e ter dó de quem lhe devota amor e carinho. Não dá nem respeito.



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 11h06
[] [envie esta mensagem] []




NAS ENTRELINHAS DA VIDA...

                                   Apesar dos critérios utilizados para as crônicas, obviamente que nomes são fictícios, tanto em revistas como em jornais e livros. Em algumas os fatos são verdadeiros, ocorreram, mas qualquer semelhança é mera coincidência. Assim como os tipos e comportamentos das pessoas, muitas vezes escreve-se alguma coisa sobre uma pessoa e a carapuça acaba servindo direitinho, muitas vezes sem que se tenha dirigido a ela. É a consciência pesada pelos erros cometidos. Ou coisas boas, naturalmente. No mundo atual existem pessoas que vivem de maldades, fofocas, que só falam mal da vida alheia. Apostem que não? Ninguém presta só elas. Interessante, o mundo que está errado, essas pessoas não.

                                   E tem se acentuado que determinadas pessoas gostem unicamente de viver em a problemas, no círculo onde se encontram fofocas, intrigas, brigas e gostam, como nunca, de falar mal dos outros. Será que se satisfazem com isso?

                                   Creio que sim. Conheço várias pessoas que são imbuídas de fofocar, falar mal da vida alheia. Muitas vezes por inveja, outras por ciúme, ou por vingança, ou dor de cotovelos... Alias, tem algumas que gostam de gente rica, do status, de estar em meio à sociedade, deixando de lado a sua raiz, a sua humildade, o que prometeu em vidas passadas, por certo!

                                   Haja língua maligna, concorra-se ao prêmio Nobel da maldade, da sem vergonhice. Existem pessoas que se dizem sábias, espertas, transparentes e que, em verdade ocultam quem são a quatro paredes. Ou dentro dela mesma, de si própria, pois o sentimento de dor pelas maldades atravessa o peito, fere o coração e atinge a sua consciência, ferindo-a de morte.

                                   Pessoas maldosas, que talvez pela má educação não souberam ser gente no amadurecer. Nem mesmo para cuidar de uma família, convivente no ambiente de trabalho. Vivem de cuidar do próprio corpo como se ele fosse a última coisa boa que possui e o mundo o quer. E deixam de lado a alma, o espírito. Interessante que existem pessoas que frequentam doutrinas e religiões para evoluírem espiritualmente, mas isso é apenas na aparência. Ouvem, mas não escutam. Por isso, não praticam.

                                   



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h01
[] [envie esta mensagem] []




CABEÇA BRANCA, SHORTE E SEM NUNCA TRABALHAR, ENRIQUECEU...

 

 

Cada cidade tem seu espécime. Araraquara não é exceção e, tem os seus personagens que marcam época e sua passagem pelo planeta Terra. Aqui, uma espécie desse tipo de safados, poderíamos dizer.

Tem um sujeito que nunca trabalhou na vida apesar das suas décadas de existência. Desde moço já se portava como um expert em dar o chamado golpe do baú. Vindo de família estável, nem rica nem pobre, cursou um dos melhores colégios e sempre procurou frequentar a alta sociedade e os clubes de elite. E conseguiu um belo casamento, acampando para si uma bela mulher E com ela um dote invejável de terras e mais terras. Com o tempo foi levando em frente a sua comunhão de bens, sem ter filhos e é isso que não objetivava.

Ai, para surpresa geral, descobriu-se que ele buscara um outro “ninho” dentro da família da sua então esposa e, lá, como um lorde enfadonho conseguiu arrebatar para si uma bela mulher, mais bonita que a sua e, com ele tinha preso para si, em sua cintura, uma invejável cota de imóveis.

Foi assim que formou o seu patrimônio. Colhendo dinheiro e mais dinheiro, aumentando o seu patrimônio e sem nunca trabalhar na vida.

E tem muito dinheiro, pois além de tudo é um pão duro de fazer inveja.

Quando está no litoral se divertindo com o dinheiro que veio fácil, por aqui cidade circula com o seu cabelo todo branco omonizado, parecendo um cotonete. Anda apenas perante a sociedade, como se fosse um lorde.

Pobre criatura, de doer aos nossos olhos a sua vida profana, profana, aliás, perante a doutrina cristã e o bom senso das famílias que se presam.

Lesou uma família, enriqueceu e aproveitou-se da beleza de outra bela mulher que foi buscar dentro da própria família, traindo pessoas que confiam nele.

Hoje, como se fosse um cotonete com seus brancos cabelos de safado, curte as ruas e avenidas, andando a pé para não gastar combustível. Com o detalhe de que só circula pelo centro da cidade, em área nobre para chamar a atenção.

E quando motorizado, em carros adquiridos por força do trabalho alheio e olha que são carros que nem se sabe como conseguiu, visto que expostos para aparecer para a mulherada. Não deixa de ser um pobre idiota...



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h58
[] [envie esta mensagem] []




PRAZOS JUDICIAIS SUSPENSOS EM ARARAQUARA SP

Forum estadual de Araraquara encontra-se com os prazos suspensos desde a ultima quarta feira, 2, devendo prolongar-se até o próximo dia 11, sexta feira. Acontece que os servidores do TJSP estão migrando os registros dos processos em andamento de um antigo para um novo programa de acompanhamento processual. Araraquara era uma das únicas Comarcas do Estado em que não era possível ter acesso aos registros dos andamentos dos processos. É possível e se tudo correr como previsto, que na próxima segunda feira, 14, o acesso já está no site do TJ: www.tjsp.jus.br. 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h00
[] [envie esta mensagem] []




A INTERNET É NECESSÁRIA

A internet tem as suas coisas. Quem quer ser um sujeito maldoso, por certo tem uma ferramenta e tanto em suas mãos para até acabar com a vida de uma ou mais pessoas. Todavia, tem as suas coisas boas. O uso da internet tornou-se obrigatória para muitas profissões. A de advogado é uma delas, visto que hoje se trabalha com assinatura eletrônica nas petições e o recebimento das intimações pelo sistema. Além disso, todo o andamento processual está num computador, bem como a busca de jurisprudência, doutrina e muito mais. Os interessados em concursos públicos têm uma ótima ferramenta para estudos. E as redes sociais fazem amigos, mas para isso é preciso cautela. Estou sabendo de muitos “sperettas” por todo este Brasil afora e até na Itália, origem da família. E antes da internet nem sabia que existiam, porque o meu pai teve vários irmãos espalhados e sem que pudéssemos conhecer a todos, um ou outro e no máximo duas mulheres (irmãs). Assim, o mundo virtual tornou-se uma obrigatoriedade. A tenho como sadia e benéfica.

Ora, hoje trabalho ouvindo músicas e as que gosto, som ambiente e suavizando o ambiente de trabalho. Na rádio Uol, ou na Antena1, Band, etc. Ao mesmo tempo estou conectado no Facebook, Twitter, Google+ e e-mail, pois a todo instante recebo comunicados ou consultas de clientes, informações importantes das notícias e julgamentos da minha área – jurídica. E contatos com outros colegas para prestação de serviços. Afinal, até acordos judiciais são estabelecidos via virtual. Saibam aproveitar a internet de um modo racional e inteligente. 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 16h33
[] [envie esta mensagem] []




Uma das piores doenças das últimas décadas é o horrorizante câncer. Incrível que ele tenha se disseminado tanto nos últimos tempos, pois ao que me recordo tempos atrás pouco se falava nele. Ou tínhamos pouca ocorrência ou o número de pessoas no mundo era, obviamente, bem menor. E ninguém divulgava, pois a mídia era restrita. Todavia, tudo leva a crer que o fato de hoje vivermos neste mundo moderno, onde diariamente ingerimos produtos industrializados, seja um dos fatores ocorrentes para o aumento dessa doença fatídica. Aliás, o nervoso e a angústia também levam a ter essa doença, isso resta claro quando observamos as pessoas doentes e que realmente passaram por determinados e sérios problemas em família e ou no trabalho, que o levaram a ser vítima da doença praticamente incurável, aliás, curável com raras exceções. E ninguém sabe ainda explicar como acontece o tumor, de onde ele vem. Exceto o de pele. Por isso, o homem deve ter os cuidados necessários quanto à alimentação e, no que toca ao desespero e a irritação e, dos quais ninguém escapa, a melhor coisa é orar, respirar dez vezes antes de tomar uma atitude que pode levar ao abismo. As sequelas de uma irritação chegam no futuro



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 13h21
[] [envie esta mensagem] []




Chegando aos seis meses sem fumar, utilizando-me do facebook, tenho noticiado o evento e com isso, conclamando e incentivando os meus milhares amigos do site para também encerrarem esse vício. Isto é, os e as que fumam. No dia 15 de agosto do ano passado resolvi parar de fumar depois de 45 anos de vício. Assim, de repente! Um domingo, após comprar um novo maço e um isqueiro, lá pelas 8h da noite, acendi um cigarro do novo maço. Fumei e quando estava no toco, olhei para ele e disse: “você foi o último”... No dia seguinte, peguei o maço com 19 cigarros e mais o isqueiro e guardei, para um dia coloca-los num quadro. A partir dali, apesar de usar adesivos por um mês mais ou menos, até como forma de psicologicamente me ajudar, nunca mais coloquei um cigarro na boca. E olhe que nos momentos difíceis, de nervoso ou situação contrária dá aquela vontade doida e, mais ainda quando a gente advoga. Advogar é cuidar e se preocupar com nossa vida particular e a dos clientes, dia e noite. Então é realmente estressante, por isso que se torna mais difícil parar com esse hábito. Digo hábito pois realmente é o de levantar, tomar café e fumar, depois outro café e mais um e após o almoço. E um hábito mas também o vício diante dos produtos colocados junto com o fumo. Sinceramente, estou absorto em ver o número elevado de outras pessoas que aderiram a parar de fumar. Logo depois que eu resolvi parar e parei, o médico Doutor Dráuzio Varella apresentou aquele quadro no Fantástico, pela Rede Globo, incentivando os telespectadores. E confesso que muitos que pararam foi justamente por causa do Dr. Drauzio, com certeza. Enfim, unindo a vontade e a querença, mais a persistência e colocando na cabeça que o cigarro é fedido e faz mal, a gente para de vez. 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h13
[] [envie esta mensagem] []




Julgamentos pelo Tribunal do Júri

Julgamentos pelo Tribunal do Júri como este de Lindemberg acontecem todos os dias em muitas cidades do Brasil. Todavia, a imprensa volta-se unicamente para esse caso, sob o argumento de ter sido um ato que gerou alta compaixão a nível nacional. Ora, os mesmos sentimentos de sofrimento e dor, tantas e tantas famílias passam diariamente com casos idênticos, mas que a mídia deixa passar em branco. Essa é uma realidade e na verdade, a mídia e principalmente de São Paulo/capital abraça os casos mais graves e que chamam a atenção para ter audiência, essa é a verdade. Em pequenas e médias cidades ocorrem crimes piores que esse, mas que passam despercebidos, ninguém chega a convocar a imprensa para dar o alarde inicial. E os julgamentos pelo Tribunal do Júri são inúmeros, diariamente os fóruns têm seus julgamentos e casos até piores que esse do caso Eloá. O sentimento de dor e sofrimento que Eloá passou, só ela mesma poderia externar e mais ainda, as outras vítimas que ali estavam no apartamento e suas famílias. A violência tem sido drástica, marcante no dia a dia. Culpar o Estado, a segurança pública não é correto, porque é na educação, desde o berço, que o ser humano terá mais consciência dos seus atos e inações. Se todos tivessem educação no berço, nem polícia seria preciso, essa é a verdade. O respeito com o seu semelhante é o suficiente. 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h21
[] [envie esta mensagem] []




GUARDA DE FILHO: LITIGIOS INSONSOS...

 

Uma das piores coisas que existe na vida é quando você vivencia um casal que briga por causa da guarda e visita de filho. Isso é inacreditável quando estamos num mundo moderno, avançado, informatizado e com tantas informações que levam ao conhecimento fático de que a situação do filho está em primeiro lugar, quer em relação ao pai, quer em relação à mãe. Os interesses do menor prevalecem sobre tudo e todos, mas existe essa desavença, muita vez por vingança, pelo ego, pelo orgulho de não perder. E ninguém perde, pois quando a criança cresce terá o seu livre arbítrio. O que ele não pode saber e viver é com os litígios, mormente em fóruns, na disputa por sua guarda e visitas. Ambos são sagrados: o direito à guarda e ao de visita. Por isso que hoje temos a chamada guarda compartilhada, mas nem sempre ela é concedida pelo juiz. O correto será que os pais adiram a esse tipo de guarda, o que não ocorre graças à insensatez e necessidade de estar em litígio. Todos sofrem com essas situações, inclusive os advogados.



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 17h01
[] [envie esta mensagem] []




A mentira...

Interessante como a vida percorre os seus caminhos, sem que saibamos o que vai acontecer amanhã. Todavia, apesar deste conhecimento prévio, continuamos a mentir, a contar farsas e a enganar os outros.

Interessante que a cada dia temos uma nova experiência e aprendemos que toda mentira, um dia, faz com que a verdade venha à tona, clara e cristalina, jogando por terra aqueles “sonhos” que idealizamos apenas e tão somente na nossa mente.

Não mentimos para ninguém, mas para nós mesmos, nossa consciência acaba até acreditando que seja verdade, porém, um dia quando somos descobertos cai a ficha e aí, passamos vergonha e vexame. E mostramos a cara como um ser mentiroso e falso.

Infelizmente a vida é essa. Mentiras e verdade, assim o ser humano vai seguindo a vida. Crê-se como verdade que a mentira um dia é descoberta, preferível, assim, não mentir. Ser honesto e transparente, tal qual Ele foi.



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 19h39
[] [envie esta mensagem] []




A união estável nos dias atuais

A união estável hoje é considerada como um casamento. O simples fato de residirem sob o mesmo teto, dividindo as mesmas coisas do dia a dia, configura essa união e, mais que isso, os deveres e obrigações de como se casados fossem. Por isso, todo cuidado é pouco no momento em que um dos dois propõe-se a se utilizar desse compromisso, visto que todo bem que for adquirido por um, o outro terá direito, fora o direito sobre aos alimentos. Na verdade, a união estável passou a ser aplicada aos casos de união homoafetiva, visto que os tribunais superiores acabaram decidindo a favor do casamento entre duas pessoas do mesmo sexo. Ainda que o Código Civil e CF falem sobre o casamento entre um homem e uma mulher, mostra-se o entendimento como aplicável à espécie e não sendo antijurídicas as decisões pretorianas. Por isso, todo cuidado é pouco e devem os pretendentes assumirem compromisso sério, sabendo das consequências e atos do futuro e, daí a razão de primeiro se conhecerem bem, um tendo conhecimento da personalidade do outro, assumirem os riscos, mas também a bonança e fruto de um relacionamento que seja eterno e duradouro. Para isso, é preciso que se tenha os pés no chão e alicerce, para que amanhã não ocorra o arrependimento.  



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h24
[] [envie esta mensagem] []




PIRIGUETES OU PERIGUETES... FUJA DELAS...

"Piriguetes".  Em breve o Aurélio e outros dicionários estarão trazendo esta nova palavra. À primeira vista essas palavra deu uma má impressão, envolvendo-a com as "periquitas da vida". Mas não é!. As piriguetes são, segundo as informações em jornais e na internet, aquelas mulheres de meia idade, ou com mais de cinquentinha, que se vestem como adolescentes e querendo parecer serem novas. E são mulheres que buscam apenas homens sem ter compromissos e sem ter na cabeça o sexo. Apenas se envolvem com homens de bem com a vida, financeiramente. Com dinheiro, boa vida e que as possam levar a bons lugares e dar-lhes luxo. Não querem "ficar", menos ainda casar, mas ter a companhia de um - digamos "bobão" para engana-lo e usufruir do seu dinheiro. Vestem-se como as então conhecidas "peruas". Na verdade, até mentem para os seus "homens" dizendo ama-los, estarem apaixonadas,  mostram-se como fiéis e avassaladoras. E se der brecha, traem com outros. As piriguetes, agora, são modas e se você pensar bem, vai saber que conhece um monte delas. São um perigo mais ainda quando correm atrás de homens que tem dinheiro e nome, para dar-lhes aquela vida que pediram a Deus. Pena que, esquecem que no amanhã, ou lá na frente, tem um lugar chamado UMBRAL.... 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 15h37
[] [envie esta mensagem] []




DE VOLTA

Fiquei um bom tempo afastado deste blog. Uma pena, visto que o gosto é de escrever, colocar para fora muitas coisas que poderiam ser ditas, mas a vida me ensinou que tudo, em tudo e a todos, tem seus limites.

Além disso, as tarefas diárias que leva o advogado dos estudos às bancadas de foruns tomam uma enormidade de tempo. Vou tentar e tentarei, todos os dias, colocar alguma coisa no blog. Sei lá se o pessoal lê, tomara que sim, todavia procurarei assuntos temáticos, ou seja, fatos relevantes do cotidiano para extravazar por aqui.

Chegamos em outubro, pensou bem nisso... E logo, daqui uns tres meses todos estaremos pensando no Natal, no Ano Novo e ai chegando um 2012.

Parece brincadeira, mas o tempo passa rápido, ou somos nós humanos que fazemos o tempo passar rápido.

 



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 17h04
[] [envie esta mensagem] []




CADA DIA MAIS ESTRESSE...

Ultimamente o pessoal anda reclamando de tudo e de todos. Estamos vivendo num mundo de mudanças extraordinárias em toda a face da Terra. Basta verificarmos as mortes em massa, quer nos terremotos, maremotos, guerras, acidentes de trânsito, assaltos e tudo o mais. Realmente tudo isso assusta! O que mais nos intriga é o fato das guerras que acontecem no Oriente Médio, justamente onde Jesus passou os seus trinta e três anos de existência e onde pregou o amor, a paz, a serenidade. Por lá, desde idos tempos tem se vivido intensa guerra tanto por política como por pedaços de terra. Quem assistiu Ben Hur pode constatar que, mesmo sendo um filme traçou as linhas do que é a vontade de ter o poder nas mãos bem como a maior parte de um território. E as catástrofes atmosféricas decorrem por anos, visto que antigamente não se tinha os meios de comunicação de hoje. Todavia, o homem começou a tomar conta de espaços que teoricamente não lhes pertence como beiras dos mares, rios e riachos, serras e montanhas. E quando não se tem tudo isso, vivemos estressados pelas notícias de assaltos, homicídios, acidentes violentos de trânsito, enfim, é a modernidade que nos proporciona esses absurdos. Quem vive numa cidade mineira, distante de BH, pode dizer sobre a tranquilidade vivida em meio às montanhas com sossego, paz e sem atribulações. Dizem que o mineiro é devagar e sossegado, mas não, o mineiro é inteligente e leva a vida com muito cuidado e sem estresse. Ele adequa-se aos ponteiros do relógio com sabedoria.

E cuida da natureza, queira não, mas onde existe afronta à natureza são os extraneus vindos de outros Estados e que não respeitam o habitat mineirim. Mais ainda, o povo gastou o que pode na época natalina, agora está sem dinheiro para pagar suas dívidas, cartões de crédito estourados, contas bancárias sem saldos. Então, ficamos assim, todo mundo reclamando de tudo e de todos.



Escrito por Mário Sergio - Speretta às 19h03
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]